Celtonita: no caminho da fertilização biológica

 Em Artigos Técnicos & Comerciais, Cereais, Fruticultura, Horticultura, Pequenos Frutos

O Celtonita é um produto mineral natural obtido a partir do processamento de um aluminossilicato natural do tipo clinoptilolite, com mais de 98% de pureza. Este mineral tem uma elevada capacidade de retenção de água e nutrientes, e permite a recuperação de solos degradados, o que desencadeia o desenvolvimento de agricultura biológica, sem a utilização de fertilizantes químicos, ocorrendo o fornecimento de nutrientes para as culturas de uma forma equilibrada. Não existem perdas de nutrientes, como com a aplicação de fertilizantes químicos tradicionais, eliminando a poluição que estes produzem.

O mineral natural que compõe o produto Celtonita é da família dos aluminosilicatos, trata-se de um tectossilicato que, ao contrário dos filosilicatos, não formam argilas do solo. Esta diferença estrutural é responsável por algumas das propriedades exclusivas destes minerais, como a ampla área tridimensional formada por poros com grande potencial para armazenar água mineral, ar e nutrientes em forma iónica. No quadro abaixo está discriminada a composição química aproximada e algumas propriedades fundamentais do mineral no seu estado natural como matéria-prima para a produção de Celtonita.

 

 Características físicas aproximadas
Ponto de fusão1300 oC
Densidade2,1 g/cm3
Densidade aparente0,98 g/cm3
PH7,6
Capacidade de troca catiónica1,57 meq/g
Corverde
Granulometria0,4 – 1,0 mm/ 1,0 – 3,0 mm

 

 Composição química estimada (%)
SiO263,00
TiO20,45
Al2O311,57
Fe2O31,87
FeO0,81
MgO0,92
CaO5,78
Na2O2,39
K2O1,49
P2O50,09
H2O3,44
 Capacidade de retenção estimada (%)
Ar20,1
Água facilmente

disponível

15,5
Água de reserva23,3
Água dificilmente

disponível

18,1
Material sólido23,0

 

O Celtonita é composto por um mineral pré-tratado rico em macro e micronutrientes, que apresenta uma alta capacidade de troca iónica (superior a 150 meq / 100 g), dando às plantas os nutrientes necessários para o crescimento e desenvolvimento adequados.

Os nutrientes incorporados na rede cris¬talina mineral de troca estão na forma iónica, disponíveis para diferentes culturas por troca iónica que ocorre no complexo sistema radicular/superfície mineral, reduzindo drasticamente as perdas de nutrientes por lixiviação e/ ou volatilização. Otimizando, assim, a utilização dos mesmos e contribuindo para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável.

Para além disso, o fornecimento de nutrientes na forma iónica faz com que este fertilizante possa ser considerado como um produto a ser utilizado no desenvolvimento de uma agricultura biológica, uma vez que na natureza a disponibilidade de nutrientes é também em forma iónica, como nas argilas no solo, disponíveis para as plantas naturalmente.

Qualquer material orgânico que é aplicado no desenvolvimento da agricultura biológica deve sofrer metabolismo por microorganismos no solo e ser biodegradado, transformado para formas simples (iões) para possível assimilação pelas plantas. Estas absorvem através da membrana da parede celular das raízes só iões e excecionalmente moléculas muito pequenas, como a água. Assim, a presença de nutrientes na forma iónica é vital para o bom desenvolvimento na natureza.

Celtonita Ilustração

O composto Celtonita abastece a planta durante o seu desenvolvimento inicial até ao momento do transplante com todos os nutrientes necessários sem a necessidade de qualquer utilização de fertilizantes adicionais, criando um efeito de “reserva” no substrato impedindo a lixiviação de nutrientes. Além disso, o mineral é altamente poroso, o que permite armazenar 40 – 60% do seu peso em água, resultando numa economia e assegurando o fornecimento da mesma sob condições adversas. Facilita a aeração da raiz diminuindo compactação do solo e não aumenta a condutividade elétrica do substrato.
A utilização deste mineral natural é a solução para plantas uniformes, saudáveis e precoces.

Vantagens

– Fácil manuseamento;
– Não há risco de queimaduras da raiz;
– A planta “sofre” menos no transplante;
– Menos tempo na sementeira = maior pou¬pança = menor custo de produção;
– Plantas mais saudáveis e maior volume de radicular.

 

Composição química estimada (%)

Nitrogénio Amoniacal (NH4+)2300 – 2600 ppm
Fósforo disponível (P2O5 assimilável)850 – 900 ppm
Potássio (K+)5000 – 6000 ppm
Cálcio (Ca2+)4800 – 5000 ppm
Magnésio (Mg+2)1200 – 1300 ppm
Óxido de Magnésio (MgO)900 – 950 ppm
Óxido Ferroso (FeO)800 – 830 ppm
Zn18,0 ppm
Cu8,0 ppm
Mn7,0 ppm
Moresidual
Bresidual

Os nutrientes presentes na CELTONITA estão em forma iónica similarmente aos nutrientes presentes no solo e não na forma de sais como nos fertilizantes tradicionais, de modo que consideramos um produto compatível com os princípios do desenvolvimento da agricultura biológica, para uma agricultura sustentável e ecológica de alta qualidade.

Resultados

Na obtenção de mudas em viveiro:

Tipo de cultivo

Substrato normal Substrato com Celtonita

Poupança

Tomate 30 dias23 dias7 dias menos
Alface 30 dias24 dias6 dias menos
Pepino 25 dias19 dias6 dias menos
Melão 25 dias19 dias6 dias menos
Fruteiras 365 dias275 dias90 dias menos

 

Vantagens Identificadas no Uso de Celtonita:

• Fornece todos os nutrientes necessários (tanto macro e micronutrientes) desde o início do seu desenvolvimento, às mudas de transplante e até à colheita;
• Melhora a estrutura física dos solos e não contamina os lençóis freáticos;
Cria um efeito armazém prevenindo perdas de nutrientes por lixiviação ou volatização;
• Aumento da emissão de raízes e oxigenação do solo, reduzindo a compactação;
• Aumento da eficiência nutricional e economia de todos os nutrientes e água;
• Menor incidência de anomalias e doenças;
• Melhora a qualidade dos substratos, a recuperação de solos degradados, reduzindo o stress no transplante, resultando em plantas mais saudáveis e precoces.

Formas de Aplicação

O Celtonita pode ser aplicado em hortícolas, frutos vermelhos, cereais, flores… Em sementeiras e viveiros de todos os tipos (legumes, frutas, florestais, etc) a recomendação é incorporar 15% no substrato tradicional usado, misturando de forma homogénea. Com a incorporação de tais substratos CELTONITA, não aplicar o fertilizante químico.
Misturar o substrato e a Celtonita na seguinte proporção:

15% Celtonita + 85% substrato = 100%
substrato final

Legumes de pequeno porte – Aplicar entre 300-500 kg/ha na linha de plantação enterrado a uma profundidade de 5-15 cm, em cada ciclo. Não há necessidade de outros tipos de aplicação de fertilizantes NPK.

Legumes de médio porte – Aplicar entre 400-600 kg/ha aplicado na linha de plantação enterrado a uma profundidade de 10 – 25 cm, em cada ciclo. Deve ser empregada substituindo fertilização NPK de fundo na altura da plantação. Deverá ser aplicada adubação complementar de nitrogénio recomendada, que pode ser reduzida em 20-25%.

Árvores de fruto, sobreiros, videiras, florestais…:
– Na cova da plantação: 500 g – 1 kg/árvore
– Em plantações existentes: 800 – 1.000 kg/ha incorporado no solo em sulcos abaixo da linha de rega, localizado a uma profundidade de 0,1 – 0,25 m, ou misturado com o solo.

Oliveiras: 
– Em plantações existentes: 1.000 kg/ha incorporado ao solo em sulcos a 0,5 m de separação da árvore (ou abaixo da linha de rega) e a uma profundidade de 0,4 – 0,5 m. Pode ser também aplicado misturado ao solo.
– Na cova de plantação:
– Plantação Super intensiva (1.900 planta/ha) aplicações de 0,5 kg/árvore.
– Plantação Intensiva (800 planta/ha) aplicações de 1,0 kg/árvore
– Plantação Tradicional (350 planta/ha) aplicações de 2,0 kg/árvore.

Fornecimento

Pode ser fornecido em sacos de 5 kg e 25 kg, ou bigbags de 500 kg, 800 kg e 1000 kg.

Por: Jorge Febles Gonzalez1 e Filipe Ferreira2
1Investigador Auxiliar do Institudo de Solos do Ministério da Agricultura de Cuba e Prof. Adjunto da Universidade Agrícola de Havana; 2Diretor Executivo da ZEOCEL Portugal.


ZEOCEL

A mostrar 6 comentários
  • Luis Alçada

    Preços?
    Locais de venda?

  • Jose Falcao

    Podem enviar me o texto em pdf
    Que pteco podemos estar a falar para uma aplicacao de750 kg ha em 40 ha

  • Marketing Agrícola

    Caro Luís Alçada,

    Para obter mais informação sobre o produto, aconselhamos a entrar em contacto diretamente com a ZEOCEL, através dos telefones 234 092 100, 964 760 440, 963 321 199 ou do email geral@zeocel.pt.

  • Marketing Agrícola

    Caro José Falcão,

    Para esclarecer as suas dúvidas, sugerimos que contacte diretamente a ZEOCEL: – tel.: 234 092 100, 964 760 440, 963 321 199 | email: geral@zeocel.pt.

  • João Dias

    Bom dia

    Gostaria de saber se este produto está certificado para o modo de produção biológico

  • Marketing Agrícola

    Caro João Dias,

    O Celtonita já está certificado para utilização em modo de produção biológica. Para mais informações: geral@zeocel.pt.

    Obrigado.

Deixe o seu comentário

Comece a escrever e pressione "Enter" para mostrar os resultados