Scan Eat: estudante desenvolve detetor de pesticidas portátil

 Em Notícias

Um estudante francês de 25 anos ganhou um prémio de €150.000 do Ministério de Agricultura da França para desenvolver um detetor portátil de pesticidas em frutas e legumes frescos, o Scan Eat.

Segundo o portal global da Indústria da Batata, Potato Business, em média, na agricultura convencional, uma batata é tratada com pesticidas 18,9 vezes e uma maçã 35,1 vezes (fungicidas, inseticidas, herbicidas, etc.) antes de chegar às prateleiras.

Em 2014, o espectrómetro de infravermelhos em miniatura foi usado por uma empresa start up israelita, a Consumer Physics, para desenvolver o “Scio”, um equipamento portátil para rastrear plantas, alimentos e medicamentos, com o objetivo de saber a sua composição molecular.

O estudante, Simon Bernard, ouviu no ano passado deste espectrómetro de infravermelhos, tão pequeno como uma Pen USB, apercebendo-se que este equipamento poderia ser usado para detetar pesticidas em produtos frescos.

Para utilizar o “Scan Eat”, os utilizadores vão precisar de fazer o download de uma app para o telemóvel, e depois efetuar um “scan” na fruta ou legume com um dispositivo do mesmo tamanho de uma pen USB. A informação molecular aparece em algoritmos, que serão então convertidos em níveis de pesticidas que os utilizadores possam compreender. O estudante irá desenvolver estes algoritmos durante um contrato de 9 meses numa das incubadoras do Ministério de Agricultura francês.

Se o desenvolvimento da tecnologia for bem sucedido, o estudante poderá beneficiar de um segundo incentivo, atingindo os 500.000 euros.

A mostrar 12 comentários
  • A. Lopes

    Importante. Mas nos Açores , coisas nos mares como o submarino Scorpion afundado com ogivas nucleares , tb podem estar a causar cancros, de uma forma pouco clara

  • Susana

    yo también quiero uno!!!

  • Izabel Armas

    Neste momento já morremos cheios de pesticidas e cancro; este aparelho serve precisamente para detetar se os níveis de pesticidas nas frutas e legumes estão em níveis não prejudiciais para a Saúde Pública. É um problema que fica resolvido. É uma invenção maravilhosa. Há anos que esperava por aparecer um mecanismo rápido de detetar estes resíduos pois trabalho nesta área e sei os “cocktails” que se fazem com pesticidas agrícolas.

    O futuro vai ser a Agricultura Biológica, FELIZMENTE!

  • Ligia Dias

    Vamos morrer de fome usando este aparato, pois não vai dar para comprar nada !! Principalmente verduras e frutas

  • Rômulo Campos

    Participo da campanha de combate aos agrotóxicos, esta é uma inovação positiva, pode reforçar a campanha e ajudar-nos a melhorar a qualidade dos alimentos … Tenho algumas perguntas:

    – O detetor identifica a presença de resíduos a partir de que nível de contaminação?
    – A interpretação da leitura técnica é feita para domínio popular?
    – Já existe este equipamento disponível no Brasil.

  • João

    Devagar com o andor… é mais uma enrolação e, provavelmente, com baixíssima precisão, não servirá para nada. Se para algumas determinações mais simples não temos detectores confiáveis e que produzam resultados com repetibilidade, como esperar algum resultado positivo em se tratando de uma multitude de moléculas (como é o caso dos químicos utilizados na agricultura) e que até podem não estar na superfície do produto a ser avaliado.

  • ANTONIO COELHO

    J´en veux un!

  • Lu Rosas

    eu quero um !! maravilhoso !!! genial!!! onde compro??

  • Henrique

    Melhor seria o governo controlar o nível de químicos nos alimentos e não terem que criar gadgets para lidar c esse problema. E tem gente preocupada com o preço da parada… Me poupem! Vai criticar e cobrar a fonte do problema, que fica mais fácil resolve, ou plantem seus alimentos em casa!

  • Moyses Galvão Veiga

    Até que enfim um produto pra que o consumidor possa VER o que não VIA, mas compra e COME!! V E N E N O S !
    Melhor seria o governo controlar o nível de químicos nos alimentos e não terem que criar gadgets para lidar c esse problema. E tem gente preocupada com o preço da parada… Me poupem! Vai criticar e cobrar a fonte do problema, que fica mais fácil resolve, ou plantem seus alimentos em casa!

  • Alexandre dias de Souza

    ESpero que o custo final deste equipamento seja razoavel para cada um poder ter seu leitor de pesticidas na hora das compras. No caso de ser muito caro cada estabelecimento podera disponibilizar um para seus clientes.

  • Izabel Armas

    Merci bien! Il fait beaucoup de temps que je cherche une façon de controler les pesticides dans les fruites et legumes.

    Ça c`est un grand probléme pour la SANTÉ PUBLIQUE.

    Izabel Armas

    Ilha Terceira – Açores – Portugal

    00351966706465

Deixe o seu comentário

Comece a escrever e pressione "Enter" para mostrar os resultados

UE acorda condições de uso do glifosatoRússia alarga embargo a mais países