Syngenta debate Sustentabilidade Agrícola no novo ciclo da reforma da PAC

 Em Notícias

A Syngenta realiza no próximo dia 5 de Junho, às 15h30, no CNEMA, em Santarém, durante a Feira Nacional de Agricultura, o evento “The Good Growth Plan” com vista a debater a importância da Sustentabilidade Agrícola no novo ciclo da reforma da PAC.

Integram o painel de debate representantes da cadeia de valor agrícola, nomeadamente da DGAgri da Comissão Europeia, do Ministério da Agricultura de Portugal, dos agricultores e um perito da área do Ambiente. Durante o evento a Syngenta vai reconhecer e premiar 4 entidades e projetos que muito têm contribuído para levar à prática o conceito de Sustentabilidade Agrícola em Portugal.

«Queremos enfatizar “O poder de fazer juntos” para cumprir os compromissos de uma agricultura sustentável. A Syngenta iniciou este percurso em 2013, através do The Good Growth Plan (GGP), o nosso plano global de sustentabilidade composto por seis compromissos que têm objetivos mensuráveis para 2020», explica Felisbela Torres de Campos, responsável de Registo & Assuntos Corporativos da Syngenta em Portugal.

Em Portugal, os objetivos do GGP baseiam-se no aumento de produtividade, na extensão de biodiversidade, na formação em utilização segura e boas práticas relativos ao uso de produtos fitofarmacêuticos. A Syngenta já deu formação a perto de 5.000 agricultores portugueses sobre uso seguro e eficaz de produtos fitofarmacêuticos e a cerca de 450 estudantes do ensino superior e técnico agrário, neste último caso através da competição formativa 24H Agricultura Syngenta.

No pilar ambiental, a Syngenta contribuiu para melhorar 21.771 hectares de solos agrícolas em Portugal e ajudou a fomentar a biodiversidade, instalando margens funcionais que servem de alimento e refúgio para abelhas e outros insetos polinizadores, em mais de 146 hectares de terrenos agrícolas. Estes resultados foram obtidos graças à colaboração com agricultores e associações agrícolas.
Para inscrição no Evento “The Good Growth Plan” contactar: ines.santos@syngenta.com.

 

Os compromissos até 2020

O que foi alcançado em 2017

Tornar as culturas mais eficientes:
Aumentar a produtividade média das maiores culturas agrícolas em 20%, sem utilizar mais terra, mais água ou outros meios.
A produtividade aumentou 10,9% em 1.459 quintas modelo e 21,6% em quintas modelo de pequenos agricultores (em comparação com os números de partida em 2014, ano de início do GGP).
Salvar mais terra agrícola:
Melhorar a fertilidade de 10 milhões de hectares de terra agrícola à beira da degradação.
A área beneficiada aumentou 70%, em 2017, para um total de 7.4 milhões de hectares. Estamos no bom caminho para atingir o nosso objetivo de 10 milhões de hectares em 2020.
Ajudar ao crescimento da biodiversidade:
Aumentar a biodiversidade em 5 milhões de hectares de terra agrícola.
Os hectares beneficiados aumentaram 0,7 milhões para um total de 5.6 milhões de hectares – bem acima do objetivo para 2020. Foram implementados 229 projetos em 37 paises e vamos continuar a investir para ir mais além.
Capacitar os proprietários de pequenas explorações:
Alcançar 20 milhões de pequenas explorações e permitir que aumentem a produtividade em 50%.
Estima-se que o nº de pequenas explorações em 2017 tenha diminuído cerca de 2,7 milhões para um total de 13,9 milhões: a principal razão foi a queda acentuada da área de milho na China, onde o milho é a principal cultura da Syngenta. Ficámos desapontados, uma vez que as nossas quintas modelo de pequenos agricultores estão a progredir tão bem – com aumentos de produtividade quarto vezes acima do universo global das explorações agrícolas envolvidas no GGP, entre 2014 e 2017.
Ajudar as pessoas a estarem seguras:
Formar 20 milhões de trabalhadores sobre segurança no trabalho, especialmente nos paises em desenvolvimento.
Com mais 8,2 milhões de pessoas formadas em 2017, foi ultrapassado em muito o objetivo estabelecido para 2020. Desde 2014, foram alcançadas 25,5 milhões de pessoas com ações de formação sobre segurança no trabalho e uso seguro. 70% dos formandos em ações sobre uso seguro foram pequenos agricultores.
Cuidar de cada trabalhador:
Lutar por condições de trabalho Justas em toda a nossa cadeia de abastecimento
Em 2017 o programa “Trabalho Justo” englobou 86% dos fornecedores de produção de sementes. Foi alargada a certificação GLOBALG.A.P. a 90% das quintas de produção de flores e 32% estão em processo de certificação com G.R.A.S.P. O programa “Fornecedor Sustentável” cobre agora 90% dos fornecedores nas categorias de produtos químicos de maior risco.

Deixe o seu comentário

Comece a escrever e pressione "Enter" para mostrar os resultados