Como fazer estacas a partir do caule: tudo o que deve saber

 In Artigos Técnicos & Comerciais

Artigo por: A Cientista Agrícola 

Hoje venho falar-vos sobre um dos métodos de propagação de plantas mais utilizado: a estacaria. Se adora jardinagem e assuntos relacionados e quer aprender a fazer a propagação por estacas, este artigo pode ser bem útil. Além de aprender como fazer estacas das suas plantas favoritas bem como todos os cuidados que deve ter neste processo, vai também saber como aumentar a taxa de sucesso do enraizamento de estacas e algumas dicas úteis a ter em conta aquando da transplantação para local definitivo. Continue a ler o artigo se quer aprender mais.

Em que consiste a estacaria?

Talvez pelo menos uma vez na vida tenha ouvido falar sobre estacaria e provavelmente terá ficado com a ideia que é um processo difícil, mas não é.

Fazer estacas de plantas é um método de propagação simples, rápido e económico a partir do qual conseguirá obter plantas com as mesmas características que a “planta-mãe” ou seja, a planta que lhe deu origem. É muito comum obter estacas a partir do caule/ramos das plantas e desta forma propagar arbustos e outras plantas ornamentais do seu interesse.

Algumas espécies ideais para fazer estacas: gerânio, rosa, begónia, lavanda, dálias, cravos, crisântemos, bétulas, urze, salgueiros, etc.

No que diz respeito a plantas de interior, pode-se fazer estacaria através de estacas de caule, folhas ou raiz.

No caso de plantas de exterior, usam-se estacas de caule ou partes de ramos que podem ser herbáceos, semilenhosos ou lenhosos.

como fazer estacas

O que são estacas caulinares?

As estacas caulinares caracterizam-se por serem partes de ramos tenros, que podem ser semilenhosos ou lenhosos, que possuam pelos menos 2 a 3 nós e reduzidas folhas. Os nós, também conhecidos como gomos, caracterizam-se por serem os “novos pontos de rebentação” das plantas. A parte inferior das estacas corresponde ao local onde surgirão e se vão desenvolver as raízes.

Em linhas gerais, tenha em conta que a multiplicação por estacas consiste em efetuar um corte limpo de pequenas partes do caule da planta com o principal objetivo que estas se reproduzem.

Selecione para tal uma pequena parte de um planta, normalmente parte de um caule, ramo ou rebento e faça um corte (oblíquo) imediatamente abaixo de um nó ou gomo.

Posteriormente, retire as folhas que se encontram posicionadas inferiormente, de forma a que estas não apodreçam quando contactarem numa fase posterior com o substrato. Esta operação é especialmente importante caso estas folhas foram de dimensões substanciais, de forma a minimizar as perdas por transpiração.

Depois de ter realizado o corte ou cortes na caule da planta que escolheu, é importante que o introduza num recipiente com água de forma a promover o desenvolvimento das raízes. Há quem dispense este passo é coloque as pequenas estacas nos recipientes com substrato. No caso de plantas com uma maior dificuldade em enraizar por esta via, deve mergulhar a base das estacas numa hormona de enraizamento.

como fazer estacas

Qual a melhor época para fazer estacas: descubra

Existem essencialmente duas épocas distintas apropriadas para fazer estacas: na primavera-verão e no inverno.

No caso das suas estacas serem tenras (feitas a partir dos rebentos do ano) ou semilenhosas (através de material lenhificado), deve realizar este método de propagação especialmente durante os meses que compreendem as estações de primavera e verão. O que deve reter é que as estacas necessitam de um certa temperatura e humidade para que todo este método de ‘propagação tenha sucesso. Idealmente, faça as estacas quando a temperatura não é muito agressiva e desde que exista humidade suficiente para garantir um bom enraizamento das mesmas.

No caso de serem estacas lenhosas, deve proceder a este método especialmente por altura do inverno, em material lenhificado do ano anterior ou anteriores.

como fazer estacas

Fazer estacas: conheça o passo a passo

1- Escolha a(s) planta(s) que pretende propagar

Tenha em atenção que, antes de iniciar o processo de estacaria deve certificar-se que a planta que pretende propagar responderá bem a este tipo de operações. Apesar de grande parte das plantas se conseguirem multiplicar através deste método, saiba que poderá haver espécies que não tolerem muito bem este método de propagação. Analise cuidadosamente as características das plantas que pretende reproduzir e se necessário, entre em contacto com um profissional da área ou loja especializada para ajudá-lo(a) a perceber se está no caminho certo.

2- Corte parte(s) da planta que quer multiplicar

Agora, deve decidir que tipo de estacas é que quer produzir e por isso deve escolher qual a parte da planta que deverá cortar. Independentemente da escolha, deve garantir que o corte é feito com cuidado de forma a evitar causar danos na planta e na estaca obtida através deste processo. Opte por escolher rebentos saudáveis e fortes.

Dependendo da espécie a propagar, o tamanho da estaca pode variar entre 5 a 20 cm. Em arbustos e plantes de pequeno porte, será suficiente estacas de 10 cm.

3- Retire as folhas inferiores das estacas e aplique uma solução, caso necessário

Depois de ter obtido as estacas com as dimensões adequadas, deve remover as folhas localizadas inferiormente bem como botões florais de forma a que estes órgãos não absorvam os nutrientes necessários para o desenvolvimento radicular, por exemplo.

4- Regue as estacas de forma a mantê-las com a humidade adequada

É importante que mantenha as estacas húmidas mas nunca encharcadas.

Garanta que cobre as estacas com um plástico de forma a manter a humidade necessária para que estas consigam desenvolver-se adequadamente.

5- Prepare, lave e desinfete os materiais e recipientes que vai utilizar durante este processo

6- Prepare o substrato e coloque-o nos recipientes escolhidos

7- Se necessário, mergulhe as estacas obtidas numa solução enraizadora

Em estacas de difícil enraizamento, mergulhe a base das estacas numa hormona de enraizamento como a auxina.

8- Enterre as estacas no substrato escolhido, aplicando alguma profundidade

9-identifique as estacas com o nome da planta e data em que fez esta operação

10- Mantenha o substrato húmido, mas nunca encharcado

É importante que não regue em demasiado para evitar o encharcamento e o consequentemente apodrecimento basal das estacas.

como fazer estacas

Fazer estacas: truques para aumentar o sucesso do enraizamento

Tal como já abordei acima, existem espécies de plantas em que o enraizamento é um processo mais difícil. No entanto, existem algumas dicas que pode adotar que podem aumentar as suas chances de ter sucesso no enraizamento.

O primeiro conselho que lhe posso dar é que faça por manter as estacas num ambiente em que a humidade relativa seja elevada, de forma a que se consiga reduzir as perdas por evaporação. Para tal, pode optar por cobrir a zona que em devem desenvolver-se as raízes com um plástico transparente, preso por arame por exemplo.

Por outro lado, o substrato usado para as plantas enraizar deve ter na sua composição materiais como turfa e perlite, ou também fibra de coco.

Nos casos de plantas com difícil enraizamento, a utilização de hormonas de enraizamento com a auxina, podem desempenhar um papel muito importante no crescimento e desenvolvimento das raízes, entre outras vantagens. Este tipo de hormonas para este fim específico são comercializadas em pó, que é adicionado à estaca ligeiramente humedecida. Qualquer dúvida relativamente a este tema, dirija-se a uma loja agrícola e/ou de jardinagem especializada que certamente lhe darão os melhores conselhos sobre este assunto para que tenha sucesso.

como fazer estacas

Espero que tenha gostado destas dicas! Boa estacaria

Recent Posts

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search