Guia: Como produzir cânhamo

 Em Notícias

O cânhamo (Cannabis sativa L.) refere-se às variedades de canábis cultivadas para uso industrial. No cânhamo, os níveis de THC não podem passar os 0,2%; nas variedades utilizadas para produzir droga, os níveis vão dos 3% aos 15%.

É uma cultura cuja produção apresenta diversas vantagens: há várias opções para a sua comercialização, é sustentável (cresce mais vigorosamente que o milho, mas requer menos água, produtos fitossanitários e fertilizantes) e é pouco exigente em trabalhos de manutenção. Vamos então ver como se produz cânhamo – desde a sementeira à legislação.

Escolher o tipo de produção

Estima-se que existem 25,000 produtos que podem ser derivados do cânhamo. Entre eles encontram-se têxteis, papel, materiais de construção, produtos cosméticos, produtos medicinais, alimentação animal e combustível. O cânhamo pode ser cultivado para obter fibra (a partir do caule), a semente, ou ambos. Depois, também há a possibilidade de produzir a fim de obter produtos terapêuticos. Mas é mais complicado devido às regulações. Tomar esta decisão é crucial – vai ter grande influência no modo de cultivo.

Fibra

As variedades de fibra do cânhamo produzem fibras longas e biomassa. Estas têm mais usos – desde têxteis a materiais de construção. Este tipo de produção é normalmente de larga escala e em proximidade de infraestrutura para processamento, já que os fardos de cânhamo tendem a ser volumosos.

Semente

Outras variedades de cânhamo são sobretudo usadas para alimento e aplicações nutricionais, já que as sementes têm alto valor nutricional. Deve ter em conta que as sementes são frágeis e devem ser manipuladas com cuidado, o que significa maiores custos.

Para fins terapêuticos ou medicinais

O cultivo da planta de canábis para fins medicinais foi regulamentado em janeiro de 2019 e define que o cultivo, fabrico e comércio da cannabis para fins medicinais só pode ser feito após autorização do Infarmed. Essa autorização deve ser atualizada todos os anos. Um dos maiores desafios a nível de cultivo é manter o teor de THC dentro de níveis legais (até 0,2%). Clique aqui para mais informação.

O cultivo do cânhamo

O ciclo cultural

O cânhamo é uma cultura de primavera. O seu ciclo cultural dura entre 110 a 120 dias entre abril/maio e agosto. Tem uma emergência rápida (5-8 dias) e a fase de crescimento ativo dura cerca de 6 semanas entre meados de junho e finais de julho. Normalmente, cobre o solo em 3 semanas e após 80 dias atinge à volta de 1,80m. A fase de floração é longa – de 3 semanas a 1 mês.
Para obter semente: Devem ser privilegiadas as variedades precoces. Para obter fibra: Escolher variedades de ciclos mais longos.

A sementeira

Deve ser realizada entre o fim de abril e o fim de maio, num solo preferencialmente franco, bem drenado (evite solos compactos) e com um pH entre 7.0 e 7.5 (mas tolera um pH de 6.0).
Utilize um semeador em linha para uma sementeira superficial (de 1 a 2 cm) e depois passe o rolo. A densidade da sementeira varia entre 40kg e 70kg por hectare. A decisão que tomar neste sentido deve ser influenciada pelo seu objetivo.
Para obter semente: Opte por uma sementeira menos densa, deixando mais espaço entre as plantas, para favorecer o crescimento de ramos laterais e flores. Para obter fibra: Faça uma sementeira mais densa, com menos espaço entre as plantas, para ter menos folhas e flores e favorecer o desenvolvimento do caule.

A rega

Na fase de crescimento (6 semanas a partir do 20º dia depois da sementeira), o cânhamo precisa de muita água – 310 a 370 litros. No entanto, passada esta fase, é uma cultura resistente à seca.

A fertilização

O cânhamo reage bem a estrumações e outros fertilizantes. O rendimento máximo desta cultura é, no entanto, determinado pela reação ao fotoperíodo e pela data de sementeira. Assim, é inútil dar-lhe excesso de azoto.

A colheita

Varia consoante o objetivo da produção.
Para obter semente: O período de colheita começa cerca de 6 semanas depois da floração ou quando o grão estiver numa maturação ótima. Isto é essencial para que o teor de ácido oleico não seja demasiado elevado para comercialização. Depois de colhidos, os grãos devem ser imediatamente ventilados e secos. Para obter 1 litro de óleo de cânhamo são precisos 4-5 kg de sementes. Para obter fibra: A colheita deve começar logo após o início da floração, quando a fibra alcança o seu máximo volume e qualidade. Garanta que os caules não são danificados. Pode utilizar uma lâmina de secção única para ceifar as palhas. Depois, estas devem ser fenadas, enroladas e armazenadas.

Legislação: o que precisa de saber

A produção e comércio de cânhamo é regulada para evitar que o cânhamo industrial não ultrapasse o teor legal de THC. Para ficar a par das regras e passos a seguir, leia este guia do Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral.

Fontes

https://www.agriculture.com/news/crops/growing-hemp
http://ccetompkins.org/resources/industrial-hemp-from-seed-to-market
https://www1.agric.gov.ab.ca/$department/deptdocs.nsf/all/crop15539/$file/HempHarvestStorage.pdf?OpenElement
http://www.drapn.min-agricultura.pt/drapn/conteudos/producaoagricola/ACulturadoCanhamo.pdf

Por: Sara Sousa – Agroop

Notícias Recentes

Deixe o seu comentário

Comece a escrever e pressione "Enter" para mostrar os resultados

TERRAPRO organiza 2ª edição do PRECISAMENTE!TERRAPRO organiza nova edição do PRECISAMENTE! com dois seminários