Haskap: novo pequeno fruto aguarda autorização da UE para “existir”

 In Artigos Técnicos & Comerciais, Pequenos Frutos

O haskap promete ser muito saudável – rico em antioxidantes e ferro – e posicionar-se em mercados com o foco em alimentos saudáveis. Proveniente do Reino Unido, um dos seus desafios para conseguir o certificado depende dos países europeus.

Uma nova baga rica em antioxidantes e muitos ingredientes nutritivos, proveniente do Reino Unido e Polónia, assim se apresenta a haskap, que ainda se encontra como uma espécie não reconhecida dentro da União Europeia. O fruto foi criado pela AG Thames, subsidiária da CPM Retail, adianta o portalfruticola.com.

“No Reino Unido este fruto está a ser tratado como um novo alimento, como uma baga que não existe”, afirma Rachel Montague-Ebbs, Diretora da Divisão de Fornecedores da CPM Retail ao portalfruticola.com, na Ásia Fruit Logística em Hong Kong.

Segundo sustentou a Diretora, a haskap é nativa do Japão e do Este da Rússia. Já o conseguem vender no Canadá, mas pretendem abrir mais mercados. Sem o certificado da UE será difícil que outros países possam ver esta fruta que parece um mirtilo alargado, com um sabor entre a framboesa e sabugueiro.

“Tem o dobro de antioxidantes dos mirtilos e três vezes mais ferro, pelo que é muito popular nos países onde existe consciência sobre a saúde”, afirmou, acrescentando que no Japão é um fruto visto como benéfico para a visão, país onde a empresa pretende também entrar com a haskap.

Haskap: novo pequeno fruto

O reconhecimento por parte da UE poderá levar entre 18 a 24 meses. Contudo, o Brexit poderá ser uma barreira para conseguir o reconhecimento. “Tem que ser assinado por cada Estado Membro da UE. Porém, se o Reino Unido abandona a UE, não estamos certos de que será este o procedimento”, explica Montague-Ebbs.

Depois de obtido o certificado que aprova a existência do fruto haskap, a empresa vê com bons olhos a possibilidade de outros mercados. “Sabemos que o volume vai crescer significativamente nos próximos anos – vamos ter 500 toneladas até 2020, e tencionamos vender a mercados fora da UE”.

“O haskap é visto como um grande novo superalimento. Creio que vai ser também interessante desidratado. As pessoas já têm goji e outros frutos que colocam nos seus cereais ou iogurte, e o haskap será uma boa opção para este tipo de coisas”, concluiu a Diretora, acrescentando ainda que esta campanha de fruta fresca foi muito reduzida, pelo que parte da colheita poderá ser vendida como produtos congelados ou secos.

Fonte: www.portalfruticola.com

Showing 5 comments
  • careplants

    A Careplants já tem a 2 anos em Portugal estas plantas em Produção, o Haskap também conhecido como Honeyberry, a questão e encontrar a variedade certa para o nosso clima, porque o numero de horas de frio é muito superior ao Mirtilo, para além disso há variedades que o sabor para consumo em fresco não é o mais apetecível no entanto algumas variedades mostram um potencial produtivo muito elevado no nosso clima e com potencial muito elevado para o consumo em fresco.

  • António Barata

    Idem idem aspas aspas

  • Alexandre Cavadas

    Gostaria de saber mais para poder produzir o haskap.
    Obrigado

  • João Brizida

    Onde se arranja mais informação? Também estou interessado em produzir, onde se arranja plantas?

  • Jose Nunes

    Estou interessado em analisar o assunto para produzir o haskap.

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

10 boas razões para beber vinho … com moderaçãoProdução e Comercialização de Batata em Portugal