O Mercado Mundial de Cultivos Transgénicos

 In Artigos Técnicos & Comerciais, Cereais, Política Agrícola

Os cultivos transgénicos estão concentrados num pequeno grupo de países e em pouca variedade de cultivos, porém, tem-se registado um aumento ao longo dos anos, quer do número de países a acolher este tipo de produção como também de cultivos.

Ainda que existam muitas plantas transgénicas, ainda poucas são cultivadas. Soja, milho, algodão e colza são os principais cultivos geneticamente modificados, mas também já existem cultivos transgénicos de alguns frutos e legumes. Em 2015, foram plantados 179.7 milhões de hectares de cultivos transgénicos. A soja lidera a tabela, com 92 milhões de hectares plantados, seguindo-se o milho, com 54 milhões, o algodão, com 24 milhões de hectares e a colza, com 9 milhões de hectares. Estima-se que o mercado mundial de transgénicos atinja o valor de 35 mil milhões de dólares em 2020.

Principais Produtores

A Monsanto (adquirida recentemente pela Bayer) é a líder de mercado das plantas transgénicas, seguida por outras marcas como a Syngenta, a BASF e a Dow DuPont Pioneer.

Objetivos

A grande maioria dos cultivos transgénicos foram manipulados para substituir substâncias químicas de uso alargado, sobretudo inseticidas (Bacillus thuringiensis) e herbicidas (glifosato e glufosinato, fabricados também pelas mesmas empresas que vendem as sementes). A maioria das plantas transgénicas incorpora um gene de resistência aos antibióticos (gene marcador). Cerca de 18% dos cultivos transgénicos mundiais são variedades Bt (Bacillus thuringiensis), sobretudo milho, manipuladas para produzir uma toxina contra os insetos, e cerca de 73% são cultivos de soja, milho, colza e algodão desenvolvidos para resistir a herbicidas como o glifosato ou o glufosinato. As restantes plantas têm ambas as características, Bt e resistência ao glifosato.

Principais Países Produtores

EUA, Brasil, Argentina, India, Canadá e China são os principais produtores mundiais, representando mais de 99% da superfície plantada com transgénicos em 2003. Não obstante, tem aumentado o número de países com cultivos transgénicos.
O crescimento tem sido significativo: em 1996 cultivaram-se 1,7 milhões de hectares, passando para 179,7 milhões em 2015.

Benéfico ou prejudicial?

As plantas transgénicas são na sua maioria resistentes aos herbicidas, e vendem-se como um “pacote tecnológico” que inclui a semente transgénica e o herbicida ao qual ela resiste.
Os objetivos das plantas transgénicas são a redução do uso de herbicidas, o maior rendimento/produtividade da cultura e a redução da necessidade de trabalho.

Porém, segundo a World Watch, as plantas transgénicas resistentes aos herbicidas, tais como os cultivos Bt, são uma extensão do modelo atual baseado nos praguicidas. Podem permitir uma redução do uso de herbicidas a curto prazo, mas a sua adoção generalizada promoverá a dependência de herbicidas. A organização alerta também para o perigo da propagação por polinização, que pode acabar por “contaminar” outras plantas e cultivos.

Todas as sementes transgénicas estão patenteadas. O direito à posse de genes é um fenómeno relativamente recente na História Mundial e os seus efeitos na agricultura e na sociedade ainda são muito incertos. As multinacionais argumentam que a propriedade intelectual é essencial para a prosperidade da economia e da indústria. No outro lado da discussão, alguns apontam tratar-se de um novo feudalismo, que converte os agricultores nos novos servos das multinacionais, para além de que o consumo de alimentos transgénicos poderá trazer graves problemas de saúde para as populações.

De qualquer forma, organismos oficiais, estudos isolados e importantes associações científicas deram pareceres favoráveis sobre culturas geneticamente modificadas, afirmando que os mesmos não representam um risco acrescido para a saúde humana relativamente aos alimentos naturais, reconhecendo, porém, riscos potenciais, recomendando a realização de mais estudos.

Mais informação:

http://infoagro.com/agricultura_ecologica/transgenicos.htm

http://time.com/3840073/gmo-food-charts/

http://chartsbin.com/view/578

https://www.statista.com/topics/2062/genetically-modified-crops/

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

Sirane lança nova versão de sacos para cozinhar a vapor