Pequenos frutos são um aliado no combate às doenças respiratórias

 In Notícias

Um estudo da Plant & Food Research sugere que consumo o consumo de frutos com altos níveis de componentes antioxidantes, como os pequenos frutos, reduz o aparecimento de doenças associadas à inflamação das vias respiratórias, como a asma.

Estudos anteriores já tinham descoberto que a função pulmonar pode ser melhorada através do consumo de frutos que contenham altos níveis de componentes antioxidantes – conhecidos como polifenóis – apesar dos mecanismos que estão por trás destes resultados sejam ainda desconhecidos.

Através da investigação realizada com pequenos frutos, os cientistas da Plant & Food Research, em conjunto com um Instituto Médico neozelandês, fizeram novas descobertas sobre o papel que os polifenóis desempenham na redução de sintomas associados com a inflamação das vias respiratórias, que causam doenças como a asma. Neste estudo, os investigadores utilizaram a boysenberry, uma baga considerada uma variedade da amora, e que se trata de um cruzamento entre a framboesa europeia, a amora europeia e a framboesa silvestre.

A investigação examinou dois agentes chave associados à regulação e redução da inflamação pulmonar: a arginase, ligada diretamente à redução da inflamação em casos de asma; e a matriz de metaloproteinase de tipo 9, associada à melhoria de renovação dos tecidos pulmonares.

“Vimos resultados muito interessantes neste estudo”, afirmou o líder da investigação, Roger Hurst. Os resultados sugerem que o consumo de pequenos frutos – neste caso boysenberry – pode ajudar a proteger os pulmões e vias respiratórias da acumulação crónica de danos e cicatrizes. “Estes agentes aparecem para suportar um ambiente capaz de reduzir os depósitos de tecido cicatrizado depositado nos pulmões.”

A investigação também observou melhorias estruturais nos pulmões através da ativação de tipos de células específicas, que são conhecidas por contribuir para a reparação dos tecidos e retenção da normal função pulmonar.

Ler aqui.

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

Adega de Palmela investe €2 milhões para modernizar produçãoBiobottle: novas embalagens biodegradáveis para lácteos