Quem é Qu Dongyu, o novo Diretor-Geral da FAO?

 Em Notícias

O chinês Qu Dongyu foi eleito Diretor-Geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) no dia 23 de junho.

Qu Dongyu recebeu 108 votos dos possíveis 191, conseguindo uma maioria na primeira ronda. Em segundo lugar ficou a francesa Catherine Geslain-Laneelle, com 71 votos. A eleição decorreu durante a 41ª sessão da Conferência da FAO.

Atual vice-ministro da Agricultura e Assuntos Rurais da China, Qu Dongyu tem um doutoramento em Ciências Agrícolas e Ambientais e acumula 33 anos de experiência em desenvolvimento rural e agrícola e inovações tecnológicas.

Qu Dongyu será o nono Diretor-Geral da FAO, desde a fundação da organização em 1945. Vai suceder ao brasileiro José Graziano da Silva (que ocupa o cargo desde 2011) no dia 1 de agosto deste ano. O seu mandato terminará em julho de 2023.

“Pressão diplomática intensa,” subornos e votos comprados

De acordo com a publicação francesa Le Monde, a vitória de Dongyu faz parte de uma estratégia da China: a de entrar em instituições das Nações Unidas. Esta vitória, garantem fontes citadas pelo Le Monde, foi assegurada por “pressão diplomática intensa,” subornos, compra de votos e fugas de informação. Uma das acusações concretas contra o governo chinês é de ter pressionado nações africanas e sul-americanas para conseguir mais votos para Qu Dongyu.

O órgão de comunicação francês relata ainda que, de acordo com diplomatas, Pequim terá apagado uma dívida de 78 milhões de dólares da República dos Camarões em troca de o país retirar o seu candidato da corrida ao cargo.

Maior involvimento do setor privado a caminho?

No discurso que deu no sábado, Qu Dongyu propôs um maior involvimento do setor privado no processo de decisão, segundo o Le Monde. Também falou sobre atrair mais recursos do setor privado para desenvolver os setores agro-alimentares, especialmente de países em desenvolvimento.

Concretamente, mencionou uma possível colaboração com o gigante de retalho chinês Ali Baba, assim como com a Fundação Bill e Melinda Gates.

Por: Sara Sousa – Agroop

Notícias Recentes

Deixe o seu comentário

Comece a escrever e pressione "Enter" para mostrar os resultados

Syngenta firma protocolos de agricultura sustentável com Elaia e Grupo Ortigão Costa